segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Idanha-a-Nova encerra Castelo de Monsanto ao público para as gravações da prequela de A Guerra dos Tronos

 

Entre Outubro e Novembro, são várias as restrições na aldeia de Monsanto. Há vários cortes de trânsito e o castelo vai ser encerrado ao público para facilitar as filmagens de House of the Dragon.

A serie de A Guerra dos Tronos, que estreia em 2022 no futuro serviço HBO Max em Portugal, começou esta semana a ser gravada no concelho de Idanha-a-Nova (Castelo Branco). Durante quase um mês há várias restrições neste município, concretamente em Penha Garcia e Monsanto. 

O anúncio foi feito pela Câmara Municipal, que anunciou cortes de trânsito em várias zonas destas duas aldeias até 2 de Novembro; o Castelo de Monsanto (na foto, em cima), que será um dos cenários mais usados pela produção de House of the Dragon vai estar mesmo encerrado ao público até 13 de Novembro. «A interdição visa criar condições de logística e segurança para as equipas de trabalho na montagem de cenários e equipamentos», explica a CM de Idanha-a-Nova, que avisa ainda que estes prazos podem ser «prorrogados em caso de necessidade». 

O comunicado está disponível na íntegra aqui. House of the Dragon (Casa do Dragão) foca-se, essencialmente, na história dos Targaryen, a que pertenciam Daenerys, o seu irmão Viserys e o seu sobrinho Aegon, ou seja, Jon Snow. A história passa-se trezentos anos antes dos acontecimentos de Game of Thrones.

quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Começa amanhã o festival Internacional de teatro de Idanha-a-Nova

 


Amanha às 18:00 horas, é inaugurado o Festival de Teatro da Ajidanha, no Centro Cultural Raiano, com uma exposição de fotografia de António Martinho, que nos mostra a sua forma particular de ver as gentes do concelho. Logo de seguida, Elsa Ligeiro, da Alma Azul, propõe-nos uma agradável conversa sobre “Entre o teatro e a literatura”.

De 2 a 12 de outubro, haverá um leque diversificado de espectáculos, não só da Ajidanha, mas também de vários grupos vindos da Benedita, Fafe, Lisboa, Pombal e da vizinha Espanha, de Calamonte (Mérida), mantendo o cariz internacional do Festival de Teatro.

Destaque ainda para o documentário de Gani Mirzo “Musicos sin fronteras”, onde através do humanismo a música desempenha um papel decisivo na vida de crianças sírias, que apenas têm perante si a guerra.

Não esquecendo a componente formativa que tem acompanhado o Festival de Teatro da Ajidanha, Pedro Diogo conduzirá a formação “Introdução à Técnica da Máscara”.

Os espectáculos decorrem não só em Idanha-a-Nova, mas também nas localidades de Alcafozes, Ladoeiro, Medelim, São Miguel de Acha e Toulões.

Esta é uma iniciativa que conta com o apoio do Município de Idanha-a-Nova.

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

domingo, 26 de setembro de 2021

quinta-feira, 9 de setembro de 2021

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

“Voar na Beira Baixa”

 

Se levantar voo esteve sempre nos seus planos, e não necessariamente com recurso a motores e asas, quem sabe se um batismo de balão de ar quente não é aquilo que procura. Pode fazê-lo até 4 de setembro no evento “Voar na Beira Baixa”.

 Há coisas que nos soam bem em sentido figurado, mas outras queremos mesmo passá-las à prática. Ser literais, perder a cabeça e, neste caso, levantar voo. Sem asas, é certo, mas num cesto e com uma poderosa chama a dar fôlego a um imenso e colorido balão que irá desfilar sobre a vastidão dos céus e paisagens. Não é promessa. 

É mesmo o que vai acontecer durante seis dias nos municípios de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, anfitriões do evento “Voar na Beira Baixa”. De 30 de agosto a 4 de setembro de 2021, o coração da Península Ibérica vai subir aos céus. Organizado pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB), com direção técnica da Windpassenger e o apoio de Cepsa Gás e da Renascença, o evento pretende promover os municípios que integram a CIMBB, colocando o enfoque no desenvolvimento turístico do território, de mãos dadas com um desenvolvimento económico mais sustentável e duradouro. É neste contexto que os voos turísticos em balão de ar quente se enquadram, sendo também um elemento diferenciador face a outros territórios. Razão pela qual o momento alto do evento serão os batismos de balão de ar quente gratuitos em cada município. 

Terão lugar todos os dias, até 4 de setembro, entre as 21h00 e as 00h00. Pode consultar o programa detalhado e outras informações gerais em voarnabeirabaixa.com e nas páginas de Facebook e Instagram do evento. Descer à Terra… O evento não se esgota no céu. Quem preferir “terra firme”, tem um leque de opções bastante diversificado, como passeios de bicicleta, caminhadas, jogos tradicionais ou, quiçá, subir o nível de adrenalina e aventurar-se numa parede de escalada, entre outras atividades gratuitas. Uma visita guiada às aldeias históricas e a Rota do Contrabando são outras propostas a ter em conta. Também está prevista uma Rota Gastronómica, iniciativa que tem por objetivo evitar a aglomeração dos participantes num único espaço fechado, e, desta forma, apoiar os restaurantes locais, ao mesmo tempo que se divulgam os pratos regionais. … antes de voltar a tocar o céu Inicialmente, estavam previstos voos livres de balões de ar quente pela mão de cerca de duas dezenas de pilotos oriundos dos quatro cantos do mundo. 

Durante estes mesmos seis dias viriam mostrar a sua destreza nos céus da Beira Baixa, mas as restrições inerentes à pandemia impediram a sua deslocação a Portugal. A iniciativa foi reagendada para novembro e o público poderá, tal como agora, inscrever-se nos passeios. Basta ficar atento ao programa. Nos próximos dias, importa ter presente a ressalva da organização. 

Ou seja, que as atividades apenas terão lugar “se todas as condições meteorológicas e de segurança estiverem garantidas, cabendo à direção técnica do evento a decisão de realizar as atividades ou proceder ao seu cancelamento”.

sexta-feira, 25 de junho de 2021

"Se houvesse algum bom senso..."

 

Eis a reação do ACD Ladoeiro, campeão da II Divisão e que não vai poder subir à Liga Placard por não ter licenciamento para participar na elite do futsal português.

Em declarações ao jornal O Jogo, José Manuel Salvado lamentou a falta de «bom senso» nesta situação. «Fui apanhado de surpresa, não temos as três estrelas, nem a parte da certificação, mas se houvesse algum bom senso tinham-nos dado algum tempo para corrigir isso», referiu o presidente do clube, que lembrou quem se sagrou vencedor na final-eight,

«O Torreense e Nun´Álvares podem ter mais dinheiro e uma organização diferente, mas é muito injusto. A verdade desportiva é o que se passou em campo e fomos nós os campeões», atirou.

quarta-feira, 23 de junho de 2021

Vai nascer uma Eco Vila de casas modulares sustentáveis em Idanha-a-Nova

 

Idanha-a-Nova vai construir uma Eco Vila de casas modulares sustentáveis. A autarquia apresentou o projeto na semana passada – vai chamar-se “Eco Vila São Miguel de Acha” – e resulta de uma parceria com investimentos privados, através da empresa Hoummi, que atua na conceção e construção de casas modulares, ecológicas, móveis e sustentáveis. Estas construções, diz a Câmara, “integram tecnologia de ponta que as torna autossuficientes em energia, na gestão do ciclo da água e no tratamento de resíduos”.

“Temos o prazer de dar a conhecer de Idanha para o Mundo o protótipo da Hoummi, empresa que pretende ser a ‘Apple da construção modular’ e que vai ao encontro da nossa estratégia para a captação de inovação e tecnologia em prol da qualidade de vida, da autonomia, do conforto e da eco-responsabilidade”, disse Armindo Jacinto, presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, citado no comunicado divulgado no site da autarquia.

A sessão de apresentação da Hoummi teve lugar num loteamento da autarquia na aldeia de São Miguel de Acha, onde “vai ser implementada uma Eco Vila com um conjunto de construções modulares, sustentáveis, tecnológicas e amigas do ambiente”, adiantou Armindo Jacinto. “As pessoas que aqui viverem irão dispor de habitações confortáveis e de qualidade e contribuir no dia a dia para a sustentabilidade do planeta, com poupança de água e energia e zero emissões de carbono”.

Hoummi vai instalar fábrica em Idanha-a-Nova
Outra novidade anunciada foi o acordo para instalação de uma fábrica da Hoummi em Idanha-a-Nova, segundo a autarquia. O projeto está integrado na Estratégia Local de Habitação de Idanha-a-Nova, aprovada em 2020 e que visa garantir a todos os cidadãos deste concelho o acesso a uma habitação digna e adequada, com um programa que abrange todo o território e 12,3 milhões de euros de investimento.

A Hoummi chegou a ter previsto o lançamento do projeto em França e na Alemanha, mas escolheu Idanha-a-Nova, a primeira Bio-Região de Portugal, que se tem distinguido a nível nacional e internacional pela aposta na economia verde.

O administrador da empresa, Joaquim Rodrigues, referiu “admiração pela dinâmica da autarquia de Idanha-a-Nova” e explicou o conceito da Hoummi. “É um projeto inspirado numa visão ecológica. São casas confortáveis em que é aproveitado cada metro quadrado. Numa unidade de 20 m2, temos uma cozinha, uma sala, uma casa de banho e um quarto. A qualquer momento, o espaço pode ser aumentado em comprimento, largura e altura, pode servir de local de trabalho ou até de escola, sempre com uma pegada nula”.

Joaquim Rodrigues explicou que o objetivo da Hoummi é “industrializar a construção, um dos únicos setores que não se encontra industrializado, ao contrário da indústria têxtil, automóvel, da alimentação, entre outras”. Isso permitirá “reduzir a poluição e os resíduos resultantes da construção”.

“Este investimento da Hoummi é muito importante. É feito no interior do país, numa perspetiva empresarial, mas também de sustentabilidade. É um projeto que olha para o mundo e tenta entregar valor e sustentabilidade. Mais uma vez, a Câmara de Idanha-a-Nova está ao lado dos investidores, está ao lado da sua população e está, neste caso, a acrescentar valor ao país como um todo. Estamos empenhadamente ao vosso lado”, rematou o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, que também esteve presente na sessão.

segunda-feira, 21 de junho de 2021

ACDL : Campeões nacionais são hoje recebidos nos Paços do Concelho

 


O ACDL campeão nacional da II liga de Futsal hoje pelas 18 horas vai ser recebido na Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.

Depois será ovacionado pelos seus adeptos na varanda da sede do município.

Aparece!

As medalhas dos nossos campeões são assim : !!! :)


 

ACDL é campeão nacional da 2ª Divisão em Futsal


 Foi espetacular!

Depois de ter garantido no sábado a subida á 1ª divisão, o ACDL consegui ontem o titulo de campeão nacional da 2ª divisão ao derrotar na final o por 4-2 o Amarense.

O Ladoeiro venceu ontem o Amarense por 4-2, na final da fase de acesso à I Liga, sagrando-se campeão da segunda divisão de futsal.

O ACDL inaugurou o marcador pouco antes do intervalo, por Daniel Silva, e chegou a ter uma vantagem de 3-0 até à reta final do jogo, graças aos golos de Mimi e de Joca, mas o Amarense ainda ameaçou, com Kalau a ‘bisar’.

Num dos últimos lances do jogo, Mimi voltou a marcar e selou a vitória do Ladoeiro, num encontro que contou com a presença de público, ainda que limitada, no Pavilhão Municipal do Entroncamento.

No jogo decisivo da ‘final a oito’ de acesso à primeira divisão, o Ladoeiro conquistou o título de campeão da II Liga.

sábado, 19 de junho de 2021

ACDL garante a subida á Iª liga Placard

 

O Ladoeiro venceu hoje os Leões de Porto Salvo o por 4-1 e garantiu a subida de divisão - I liga - Placard.

Veja aqui : https://www.zerozero.pt/jogo.php?id=8002540

quinta-feira, 17 de junho de 2021

Continua o sonho do Ladoeiro em subir para a Liga Placard

 

Depois de no inicio da temporada ter tido essa oportunidade, vendo-se eliminado pelo Dínamo Sanjoanense que acabaria por subir ao principal escalão, o clube da Beira Baixa venceu hoje a Quinta dos Lombos B, e está agora a uma vitória de se juntar à Elite do Futsal Masculino Nacional.

Até foi a Quinta dos Lombos que entrou melhor, criando mais perigo, com Gaza a destacar-se nesses minutos iniciais ao defender algumas boas oportunidades do conjunto de Cascais, mas aos 13 minutos chegava mesmo o primeiro golo da partida.

Canto em balão de Martim Pereira a encontrar um dos “reforços” da equipa A, Gonçalo Sobral, que rematou em força para o 1-0.

Esta vantagem manteve-se durante quase toda a primeira parte, uma vez que apenas a 20 segundos do equador da partida o Ladoeiro chegou à igualdade. Também de canto, Renato serviu Piter que a mais de 10 metros da baliza rematou forte e colocado para o 1-1.

Na segunda parte o Ladoeiro começou melhor, mas foi preciso esperar até ao minuto 34 para haver nova alteração de marcador, esse que foi o minuto decisivo desta partida.

Primeiro Tiago Pinto fez falta sobre Mimi e viu o vermelho direto. Os Lombos praticamente não estiveram em desvantagem numérica uma vez que no livre a cerca de 7 metros da baliza e em zona frontal, Eskerda colocou bem a bola e fez o golo da reviravolta.

Alguns segundos depois Daniel Silva arrancou pela direita e encontrou Renato sozinho no meio, servindo o número 15 que só com o guarda-redes adversário pela frente fez o 1-3 e obrigou então o conjunto de Cascais a arriscar no 5x4 com Gonçalo Sobral.

Essa estratégia não trouxe qualquer golo para os Lombos, e permitiu ainda a Mimi recuperar um mau passe de Sobral e rematar para a baliza deserta aos 37 minutos, fazendo o 1-4 que garantia a vitória para o Ladoeiro.

Fica agora o Ladoeiro à espera de ver o que fazem Nun’Álvares e Torreense para saber quem será o outro semi-finalista, com a curiosidade de em caso de vitória do Nun’Álvares, garante-se desde logo que uma das equipas que ao inicio da temporada tentou a subida à Liga Placard a consegue no final da temporada, visto que tanto Ladoeiro como Nun’Álvares estiveram nessa prova, curiosamente ambos eliminados pelo Dinamo Sanjoanense.

Fonte: Futsal Zona técnica 

terça-feira, 8 de junho de 2021

Futsal: Ladoeiro está no play-off de subida à 1.ª divisão

 

Emblema do concelho de Idanha-a-Nova repete pelo segundo ano consecutivo o play-off de acesso à Liga Placard. Retaxo fica na 2.ª divisão; B. Esperança e GD Mata na 3.ª divisão.

A Associação Cultural e Desportiva do Ladoeiro vai jogar o play-off de subida à Liga Placard, depois de ter derrotado (2-1) o AMSAC. Conquistou a totalidade dos pontos na Série 7, da 2.ª fase da 2.ª divisão.

O play-off de subida vai ser disputado por Saavedra Guedes, Nun’Álvares, Rio Ave, Fafe, Torreense, Ladoeiro, Quinta dos Lombos B, Amarense e Lusitânia dos Açores. Estas duas equipas (Amarense e Lusitânia) têm de realizar uma eliminatória prévia entre si.

O Retaxo esteve muito próximo de se qualificar também. Esteve duas vezes na frente do marcador na quadra do Amarense, mas acabou por empatar (2-2). Garante a 2.ª divisão nacional em 2021/22.

Boa Esperança (derrotada em casa pelo Reguilas Tires, 4-7) e GD Mata (2-6, Arsenal Maia) descem à 3.ª divisão nacional.

Fonte: Reconquista

Calendario :

1.ª eliminatória (play-off) - 12 de junho


18 horas: Lusitânia/Amarense

Final a oito

2.ª eliminatória (quartos de final) - 17 de junho

14h: Jogo 1 | Rio Ave - Fafe
16h30: Jogo 2 | Quinta Dos Lombos " - Ladoeiro
19h: Jogo 3: | Saavedra Guedes - Vencedor do jogo Lusitânia/ Amarense
21h30: Jogo 4 | Nun'Álvares - Torreense

3.ª eliminatória (meias-finais) - 19 de junho

15h00 :Jogo 5 | Vencedor Jogo 2 - Vencedor Jogo 4
20h00: Jogo 6 | Vencedor Jogo 3 - Vencedor Jogo 1

4.ª eliminatória (final) - 20 de junho

20h30: Jogo 7 | Vencedor Jogo 5 - Vencedor Jogo 6

sábado, 5 de junho de 2021

Armindo Jacinto apresentou a sua recandidatura à presidência da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.

 


A sessão de apresentação decorreu no recinto da Feira Raiana, em Idanha-a-Nova, onde centenas de apoiantes formaram uma calorosa moldura humana, unida em torno da candidatura Idanha Solidária. 

 “Idanha Solidária é o nome que damos, desde o início, à nossa estratégia: uma estratégia de coesão económica e social, para fomentar o empreendedorismo, a criação de riqueza e emprego, captar e fixar talento, garantir uma oferta de qualidade na Educação, na Saúde, na Habitação e na Segurança em todo o concelho de Idanha-a-Nova”, afirmou Armindo Jacinto, na sua intervenção.

Os resultados estão à vista. O candidato do Partido Socialista, atual presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, frisa que “Idanha está a ganhar a batalha contra o despovoamento que afeta grande parte do país, através da inversão dos fluxos migratórios, agora positivos. Ou seja, passados muitos anos, são desde 2019 mais as pessoas que vêm viver para o nosso concelho, do que as que saem”

Veja a noticia completa AQUI

sexta-feira, 28 de maio de 2021